10 de abril de 2007

Cuidado. Não Siga as Placas.

Já fizeram pesquisa de quanto tempo de nossas vidas passamos dormindo, comendo e até transando (sortudos participantes), mas ninguém nunca se preocupou com quanto tempo ficamos trancafiados no carro seguindo placas. É, placas de trânsito. Nos congestionamentos, nas viagens ou quando estamos perdidos.

Quando estamos perdidos, geralmente elas não costumam ajudar muito. As micro-placas em cima das placas com nomes de rua informando com uma setinha onde fica o Carrefour mais próximo são muito mais úteis.

Nas estradas federais as placas são artigos de raros de diversão, por exemplo, pode-se brincar de “adivinha” com as que estão escondidas atrás do mato. A resposta vem sempre na próxima curva com um carro batido ou um caminhão que desceu a ribanceira. Dizia: Cuidado. Curva perigosa a frente.

Outra diz - Trecho com alto índice de acidentes – Mas não existe uma placa que diz: Fim do trecho com alto índice de acidentes. É mais fácil usar a sinceridade para convencer o motorista a ir mais devagar e ser cauteloso como a que informa: Cuidado. Perigo de morte. Mais prática e não é preciso dirigir até o final do trecho de acidentes, se chegou ao fim, é porque a placa cumpriu sua função.

Talvez seja nesse contexto que aquela que informa Mudança de Sentido faça algum sentido. O cara que morreu mudou realmente sentido, ele estava indo em frente agora está indo para cima, ou para baixo (quem sabe?). Ou essas placa tem alguma mensagem subliminar que deixa as pessoas mais felizes e elas descobrem um novo sentido na vida?

E porque a nossa placa de: Cuidado. Animais na pista é um veadinho saltitante? Nós não temos Bambis nas nossas matas, alguns dizem que tem nos estádios, mas nas nossas matas predominam os lobos, as capivaras e até as jaguatiricas, mas, não os veadinhos saltitantes das placas. Nas ruas virá e meche tem um viado atropelado, mas nunca um veado.

Nas marginais em São Paulo às placas são um capitulo a parte. No horário do rush todo mundo respeita a placa de Velocidade Máxima. O respeito é tão grande que ninguém nem anda. Ficam todos lá, paradões. Mas é ai que surge o outro problema, estão infringindo a placa de Proibido Parar. Isso mostra como a CET é burra. Ela cumpriria a meta diária de multas muito mais rápido deixasse um marronzinho anotando as placas dos carros que pararem em baixo da placa. Multa rotativa: 1 carro por minuto. Às vezes 1 carro a cada 5 minutos. Depende do trânsito.

Agora os shoppings centers deveriam ser processados por propaganda enganosa. Ao entrar no estacionamento criam à esperança que a sua experiência rodando no estacionamento por horas vai durar segundos, bastando seguir as placas de Vagas. Mentira. Tudo mentira. Não importa o quão cedo você chegou às vagas já estarão tomadas e o cinema começará antes de uma vaga desocupar. Se as placas informassem - Vagas Ocupadas. Seja paciente e fique rodando – seria mais honesto.

Então pense, dá próxima vez que for tirar o carro da garagem talvez você devesse seguir o conselho de uma dessas infinidades de placa e fazer o Retorno.

Um comentário:

indie disse...

Faça como eu: ande de ônibus.
Vai passar nervoso do mesmo jeito, mas pelo menos passará por novas emoções!!

E uma revisãozinha antes de postar vai bem, tinha alguns errinhos de português... Melhor "mecher" no seu editor de texto, meu caro piscina... rs