21 de dezembro de 2006

O Custo Natal

Dingou Beus! Dingou Beus! É Natal. Hora de refletir como fazer o décimo terceiro, que esperamos o ano inteiro para por as contas em dia, sobrar e render para os presentes da família, do amigo secreto do trabalho e do pessoal do curso de aramaico, além de sobrar para ceia.

Hora de calcular o custo Natal.

A família divide a ceia. Todo mundo briga para na hora de comprar tender. Ninguém quer. E o pior é para o pato que pagou o pato, quer dizer o tender, porque sempre sobra e ninguém come.

Os presentinhos dos priminhos e das titias compradas no esquema Rua 25 de Março saem mais barato que os 30 minutos de ar-condicionado ligado no trânsito onde nem a dona inércia anda e aquela coxinha fresquinha de ontem de manhã no Bar que se auto-intitula padaria e que não vende pão.

Só que de lá não dá para comprar o presente do chefe (alguém sempre tira ele no amigo secreto da firma), porque funcionário que preza o 13 do ano que vem, não dá presente do senhor de gancho na mão e perna de pau.

Corre do trabalho para o Shopping. Rodadinha de meia hora até estacionar. Mais um salgadinho para matar a fome pré-compras. Algumas comprinhas em 12 vezes no cartão ali. Mais uns pré-datados ali. Mais o jantar pós-compras. Mais uns reais de estacionamento. Igual a menos dinheiro. Neste caso, pode ser um custo elevado ao fator exponencial, se tiver que repetir a equação mais vezes.

Essa soma nem matemático explica porque toda a soma da positivo, mas nesse caso da negativo.


Pelo menos o bolso daqueles que passam o Natal sem namorada(o) agradece. Nesse caso a subtração soma. Porque além do presente do conjugue ser sempre o mais caro, o custo acessório sogro, sogra, cunhado e cunhada é alto.

E quando parece que os gastos chegaram ao fim, o custo Natal continua aumentando e o salário diminu-indo. Ainda tem o jantar de confraternização da empresa, o churrasco no futebol e o amigo secreto dos amigos. Tudo pela bagatela de mais uma passadinha no Redeshop.

De lembrança do Natal ficam as 12 prestações do cartão de crédito, que quando estiverem pagas, já é Natal. De novo.

Boas Compras! Quero dizer, Boas Festas!

3 comentários:

Paixão disse...

amor, adorei!!!
como sempre, né!!!

indiesbc disse...

Fala, Joker!!!

Ha, vc escreve muito bem... Eu fico feliz de não ter custo namorada esse ano, principalmente qdo vc dá presentes rox e ganha presentes furrecas... rs. Agora eu gasto minha grana só comigo (e com magic...).
Não fazer sexo é só um detalhe irrelevante. rs

Já foi no museu da lingua portuguesa? Vc precisa ir, é muito louco!!!
Flw!

Fa disse...

Oi lindo...
Feliz Natal e um excelente Ano Novo pra ti...
Parabéns pela crônica!
Agora, só Ano q vem mesmo... ;-)
Beijo enorme, saudades...